Grito dos Excluídos com os capuchinhos em Piracicaba

No dia 7 de setembro de 2019, aconteceu o Grito dos Excluídos em Piracicaba, cujo tema nacional foi “este sistema [capitalista] não vale”/ “lutamos por justiça, direitos e liberdade”, contando com a presença dos frades capuchinhos na organização, bem como dos formandos capuchinhos presentes neste dia. Inciou-se às 7h30 com um Ato em frente à Catedral de Piracicaba, na praça José Bonifácio, bem próximo do desfile que ocorreria pela “Independência”. Eram cerca de 70 participantes neste ato, contando com a presença dos formandos capuchinhos de São Paulo, que se encontravam no seu encontro no Seminário São Fidélis. Neste ato, houve a mensagem e o “grito” de cada pastoral social e coletivo presente, como a pastoral carcerária, da criança, operária, afro… bem como do Levante da Juventude, sindicato de jornalistas, coletivo de mulheres e de cultura, entre outros.

A seguir os participantes do ato se dirigiram a dialogar com a população o tema do Grito de 2019 “este sistema não vale”, que faz alusão ao crime da mineradora Vale em Brumadinho, no início de 2019, caso emblemático deste sistema que busca o lucro acima de tudo, às custas da morte de muitas pessoas e da devastação ambiental sem limites. Dialogaram a partir das pautas que unificam, como os desmontes dos direitos, a reforma nefasta da previdência e dos direitos trabalhistas, a destruição ambiental e da Amazônia… e entregaram à população presente mais de mil jornaizinhos do Grito dos Excluídos de 2019.

Por fim, os diversos grupos e pastorais presentes entraram com cerca de cem pessoas no final do desfile, já no final da manhã do 7 de setembro, com cartazes e faixas com o lema do Grito e mesmo com a frase do Papa Francisco “nenhuma família sem teto, nenhum camponês sem terra, nenhum trabalhador sem direitos”, além de explicitarem ao microfone sobre o tema e o objetivo do Grito dos Excluídos à população e às autoridades presentes no desfile.

Deixe uma resposta